Conselhos para diretores de fotografia

Geralmente o início de carreira é difícil em quase todas as áreas profissionais, mas quando pensamos em pessoas que trabalham como freelancers, estes primeiros passos podem ser um pouco mais complexos.

Por isso, Matt Workman (diretor de fotografia nos EUA, atuando principalmente em Nova Iorque) gravou um vídeo onde dá dicas sobre como conseguir dar estes primeiros passos e começar a criar uma rede de conexões na indústria.

A estrutura para um diretor de fotografia

Um diretor de fotografia essencialmente não trabalhará em projetos dele, ou seja, ele sempre será contratado por alguém que está executando algo e uma das pessoas com maior peso nesta escolha é o diretor.

O motivo é que, geralmente, o diretor estará presente do início à finalização da peça, enquanto um diretor de fotografia terá um trabalho com duração bem menor em número de dias, se comparado ao do primeiro.

Além disso, não há muitos motivos para que uma produtora não contrate um diretor de fotografia (exceto orçamento ou motivos pontuais) que tenha sido indicado por um diretor de confiança e que acredite que ele seja a pessoa certa para o trabalho.

Portanto, lembre-se que você geralmente será contratado para os trabalhos e não o contrário, então precisa conhecer pessoas e ser visto, assim como mostrar o seu trabalho o máximo possível.

Dicas e Estratégias

Encontre diretores

Obviamente, depois de tudo que falamos, o primeiro passo é: encontrar diretores! Algumas vezes eles vêm até você e outras você precisa ir até eles, por isso, é importante estar onde eles estão. As redes sociais podem ser essenciais nesta etapa, Instagram, Facebook, Youtube, ajudarão bastante.

Tente encontrar grupos de diretores nestas redes, frequente lugares onde eles estão, vá a eventos voltados para eles, neste início você precisa saber quem está no mercado, ter contato pessoal com essas pessoas e, consequentemente, criar conexões com alguns deles.

Conheça as produtoras da sua área

Este processo trabalha em conjunto com a busca por diretores e ele se resume a entrar em contato com produtoras, quantas? Quantas você conseguir garimpar por onde mora, entre em contato com o maior número possível de produtoras.

Desde pequenas produtoras que fazem trabalhos variados, até grandes nomes do mercado de publicidade ou cinema, faça sua lista e saiba quais são, onde estão e como selecionam seus diretores.

Tente entrar em contato com o maior número de pessoas possível, desde o diretor executivo até assistentes de produção, conheça pessoas que fazem trabalhos para aquela casa, saiba quem são seus editores, coloristas, agências, locadoras principais de equipamentos.

Geralmente estas empresas possuem uma grande teia de conexões e o importante é entrar em contato com algumas delas e começar a criar seu próprio caminho dentro da indústria ou em trabalhos para aquela própria produtora especificamente.

Não há segredo, você precisa começar a construir sua reputação dentro dessa rede de conexões para que as produtoras primeiramente saibam que você existe! Depois eles devem saber que você é um diretor de fotografia e faz bons trabalhos, dessa forma, em algum momento, alguém lembrará de você.

Coloque seu trabalho na internet

Esteja na web, as pessoas devem ser capazes de acessar seu material facilmente caso procurem pelo seu nome, seja pelo Instagram, Vimeo,  Youtube ou por um site pessoal com portfólio.

Não economize em um domínio com seu nome, lembre-se que você é sua marca e o site pode ser seu cartão de visitas. A pequena parcela monetária que está sendo economizada com uma hospedagem gratuita poderá gerar uma perda muito maior em trabalhos que não serão fechados contigo.

Troque favores com amigos que trabalham na área, caso não tenha nenhum conhecimento. Mas tenha um site profissional e bem hospedado, ninguém gosta de entrar em uma empresa “provisória”, lembre-se disso e que sua imagem como profissional sério está em jogo.

Caso suas limitações financeiras sejam grandes, hoje em dia serviços como o “Behance” oferecem soluções elegantes e sucintas para quem precisa de um portfólio online com cara profissional e de maneira gratuita.

Construa seu reel

Caso você não tenha um reel e nem uma câmera boa, a sugestão de Matt é fazer algum favor para alguém que possua uma. Pode ser um A6500, A7s, 5D, RED, não importa, apenas esteja à disposição para ajudá-lo em algo tendo como moeda de troca esse material para colocar no seu reel.

Esse tipo de abordagem muitas vezes funciona, ele mesmo não possuía uma câmera no primeiro ano de carreira e é uma opção honesta, algumas vezes quem possuí uma câmera não tem ou gosta da parte técnica e o equipamento parado nunca é legal para ninguém, então, não tenha medo de sugerir projetos ou oferecer ajuda.

Grave o máximo que puder, aproveite, depois edite e faça a correção de cor da maneira mais profissional que conseguir e coloque este vídeo online. Não transborde de expectativas no começo, mas parabéns, este é o primeiro passo para ter um material online e ser visto pelas pessoas.

Outra sugestão de Matt é, enquanto grava o material, pegue seu celular e tire uma fotografia do equipamento que está utilizando, publicá-la com hashtags apropriadas pode ajudá-lo a ter contato com mais pessoas que estão fazendo o mesmo.

Mantenha-se em contato e não perca a esperança

Você pode trabalhar com produtores ou diretores que adoraram seu trabalho e que vão mantê-lo em mente, mas pode levar facilmente mais de um ano até trabalhar com eles novamente. O motivo é simples, eles precisam entrar em um projeto onde você é a pessoa certa para a fotografia.

Neste meio tempo é essencial que eles saibam que você ainda existe e está na ativa, é neste momento que as mídias sociais possuem um peso enorme, tenha sua fanpage no Facebook, troque contatos com eles e siga seus trabalhos no Instagram, mantenha-se ativo na prospecção de network.

O que te define como a “pessoa certa” para um trabalho?

Quanto mais alto é seu nível de produção, mais especializado será seu trabalho. Isto ocorre com quase todas as funções principais de um filme. Por exemplo, caso seja uma publicidade de veículos e você não tenha nada disso no seu histórico, dificilmente uma produtora grande irá considerá-lo para o trabalho.

Geralmente todos os envolvidos em uma publicidade estão tentando evitar erros e perdas, para isso eles contratam pessoas que já tenham produzido aquele tipo de material em alto nível. O mesmo pode ocorrer com publicidades de produtos de beleza ou comida, por exemplo.

Caso você não tenha isso em seu portfólio, mas queira começar a abocanhar alguns trabalhos por aí, a dica seria: estude bastante a disposição de luz e lentes nestes comerciais, reúna ou alugue alguns equipamentos e produza imagens do tipo para seu reel.

Contato saudável

É importante salientar que o contato com as pessoas deve ser algo natural, a indústria de produção de vídeo é muito baseada neles, por isso, caso você vá com muita sede ao pote e tente “se fazer ver” o tempo todo e por pessoas com as quais você não gerou um primeiro contato pessoal, essa estratégia pode ser um tiro no pé.

Ninguém gosta de sentir que alguém só está mantendo contato ou proximidade por interesse e por mais que sua intenção não seja essa, tente conhecer as pessoas de forma natural e com educação, não custa nada.

Vale ressaltar também que Matt está inserido no mercado americano e em um grande eixo de produção (Nova Iorque), no Brasil o mercado acaba sendo bem menor comparativamente e mesmo o clima e cultura entre profissionais possui variações naturais.

Lembre-se que pessoas amargas existem em todos os lugares e é impossível agradar a todos, portanto, em algum momento alguém será indiferente com você ou te tratará mal, não importa o cargo ou nível dessa pessoa, de um diretor a um assistente de produção, apenas foque nas pessoas boas que você encontrar pelo caminho e esqueça quem não pode acrescentar nada à sua vida ou carreira.

Seja legal com todo mundo

Já citamos isso no nosso post onde falamos se vale a pena fazer faculdade de cinema, esqueça totalmente seu ego ou a possibilidade de qualquer chilique, não é fácil e nem simples, mas você precisa tratar todo mundo bem nos sets onde está presente.

Sabemos que são horas e mais horas de trabalho intenso, atrasos, coisas que não saem como planejadas, mas nunca se esqueça que, enquanto diretor de fotografia, você é sua marca e empresa, seus próximos trabalhos dependem diretamente do atual.

Aprenda a lidar com problemas

Aprenda a lidar com os problemas de maneira tranquila e seja uma pessoa agradável para os outros profissionais convivendo contigo naquele set. Isto não vale apenas para momentos de stress, caso você seja introvertido, tente manter uma relação mais aberta com as pessoas.

Conheça Pessoas

Em um esquema de trabalho como freelancer, nunca sabemos de onde virá a próxima indicação, ela pode ser de um estagiário, assistente de produção, produtor, editor, amigos de editores, mesmo de pessoas de fora da indústria.

Por isso, também é interessante que suas mídias sociais tenham conexões e seguidores de vários públicos, desde profissionais com os quais você já trabalhou, até amigos de conhecidos que acham as fotos que você faz legais, exposição de um bom trabalho nunca é algo ruim.

Recomendações vindas de pessoas de confiança sempre possuem um peso muito grande, pense aí, caso um amigo seu fale mal de um estabelecimento, você iria pela experiência dele ou por uma avaliação de sites? Boa parte das pessoas dão mais importância ao feedback de conhecidos que confiam quando escolhem um serviço.

Altíssimo nível

Matt cita que quanto mais alto você vai, mais seu trabalho será baseado em recomendações. Pois, por incrível que pareça, apesar de você ter se tornado um diretor de fotografia de altíssimo nível, ainda há alguns outros que fazem o mesmo trabalho que você.

Por isso, seus relacionamentos e a forma como resolve problemas no set e trata sua  equipe podem ser o diferencial entre fotografar um grande filme ou ser esquecido pelos projetos com orçamentos estratosféricos de uma vez por todas.

Ache O/A diretor(a)

Muitas diretores que se tornaram lendas acabaram por trabalhar de maneira recorrente com os mesmo diretores de fotografia, na realidade, muitos deles acabaram por trabalhar de maneira recorrente com boa parte da equipe em seus filmes.

Por exemplo, Scorsese nos últimos anos teve em Leonardo DiCaprio o protagonista de grande parte dos seus filmes. Ele também trabalhou algumas vezes com Michael Ballhaus como diretor de fotografia de seus filmes.

A lenda Robert Richardson trabalha de maneira recorrente com Tarantino e Scorsese, assim como Chivo (Emmanuel Lubezki) assina boa parte dos filmes de Iñarritu. Conexão criativa, confiança e, claro, um bom relacionamento faz com essas parcerias não sejam rompidas facilmente.

Encontre algum diretor com o qual você goste de trabalhar e tente gravar o máximo possível com ele, desde seu material para reel, projetos pessoais, até peças com orçamentos interessantes, essa não precisa ser uma busca incessante, provavelmente você cruzará o caminho de pessoas com as quais se dará bem durante seu trabalho.

Matt usa seu exemplo pessoal para ilustrar isso, três diretores com os quais ele produziu muito mais que apenas uma peça surgiram de contatos naturais pelo MySpace, Craigslist e DVXuser.com, pois ele estava tentando pegar a maior quantidade de trabalhos possível.

Trabalho duro = Resultados recorrentes

Pense na sua carreira como uma grande engrenagem, caso você não seja o “sobrinho do dono” de algo importante as chances são que você tenha de trabalhar muito duro e muito mais até que ela comece a rodar.

E não se iluda, isso pode levar tempo, mais de um ou dois anos até conseguir pelo menos se manter com alguns trabalhos que apareçam esporadicamente, mas mantenha-se focado, tratando bem as pessoas, sendo verdadeiro e honesto, dificilmente isso dará errado.

Nesta caminhada trabalhe o máximo possível, alguns trabalhos farão você querer escondê-los para sempre, mas sempre haverá algum para dar orgulho e renovar suas esperanças, assim é a vida dos freelancers que precisam pagar as contas, acostume-se com algumas “desilusões narrativas”.

O bom de ser uma engrenagem é que quando ela começa a rodar, as chances de se tornar algo que não precisa mais da sua força o tempo todo é muito grande. Trabalhos podem surgir quando você menos esperar e pessoas que você nunca viu podem entrar em contato, pois gostam do que você faz.

Você estará sempre produzindo, sempre em contato com pessoas e sempre divulgando o que faz, quando este ciclo começar é hora de tentar mantê-lo ativo o máximo possível e continuar subindo cada vez mais em busca dos seus sonhos.

Deixe seu comentário

comentários

Tagged under: , ,

Pin it

Graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, já passou por diversos ramos da comunicação e atuou no Brasil e Canadá. Atualmente trabalha em São Paulo onde executa as funções de filmmaker e editor.

Back to top
[i]
[i]