Tutorial – Iluminando veículos

Iluminar automóveis pode parecer algo relativamente tranquilo até realmente precisarmos executar este trabalho. Podemos achar que o design e beleza do modelo farão o trabalho sozinho, mas, na verdade, é função do diretor de fotografia realçar todos os pontos fortes escolhido pela fabricante, o que pode não ser tão simples.

No tutorial a seguir o diretor de fotografia Bill Bennett simula a exposição de um veículo estático em estúdio seguindo um padrão bem comum na indústria.

Demonstração de Iluminação de Veículos

Na demonstração um modelo bem menor, mas com as mesmas características de material e refletividade, foi utilizado como base para a iluminação. Um dos pontos essenciais na fotografia de automóveis é exatamente a habilidade em lidar com a superfície refletiva deles e como usar isso a seu favor.

É interessante também analisar como Bill presta atenção a todos os detalhes durante o processo, sem dúvida alguma um procedimento que ele refinou durante seus anos produzindo comerciais para marcas com Audi e Lincoln.

Grandes Rebatedores

O “desenho” formado pela luz no veículo é obtido através da utilização de superfícies refletivas muito grandes, no caso da demonstração foram utilizados painéis de 3mx6m de ambos os lados. Dessa forma é possível obter linhas contínuas na silhueta do veículo, em vez de pontos de luz (spots).

Bandeiras pretas

A utilização de bandeiras pretas também é essencial para gerar o contorno desejado e controlar detalhes onde a incidência de luz não é desejada. Todos os componentes do veículo são checados com atenção, desde o capô, teto, laterais, rodas, tudo deve receber a iluminação correta para que o conjunto na imagem seja harmonioso.

O controle da luz é praticamente tão importante quanto a capacidade de utilizá-la (ou seja, quanto você tem disponível para iluminar a cena), as bandeiras pretas possuem papel fundamental nessa etapa em qualquer vídeo de alto nível. Por isso, sempre que assistir a algum making of, fique atento a como as pessoas as posicionaram na cena.

Base com um pouco de reflexo

A superfície onde o carro está parado é preta, mas não totalmente opaca. Isso ajuda a separá-lo da base, caso o material fosse muito escuro seria necessária muita luz e dificilmente não haveria problemas com partes subexpostas ou superexpostas.

Geralmente quanto mais fontes de luz na cena, mais complicado fica para eliminar sombras e outros detalhes que surgem com o excesso de iluminação. Nas gravações em tamanho real também é comum molhar o asfalto em volta do veículo e um dos motivos é essa separação entre automóvel e asfalto.

Conceito básico

No caso utilizado para exemplo temos um ambiente totalmente controlado com um estúdio e um carro em miniatura, tudo isso agiliza e facilita o trabalho para que Bill possa focar em explicar os detalhes de cada escolha feita durante a execução do vídeo.

Na realidade, podemos dizer que este seria uma dos ambientes mais tranquilos para se trabalhar na iluminação de um veículo, afinal, estamos falando de uma demonstração básica dos conceitos de iluminação de veículos para publicidade.

Outras variáveis

Um comercial “pra valer” envolve inúmeros outros detalhes, começando pela cor do veículo, movimentação da câmera (lembre-se que os veículos são quase como espelhos), locação interna ou externa, tempo para executar os planos, entre outros detalhes.

Por isso, geralmente produtoras de altíssimo nível contratam apenas diretores de fotografia que já possuam em seu portfólio comerciais de veículos, pois o número de variáveis que podem alterar a qualidade do produto é enorme e a experiência é essencial nestes momentos.

Stefan Borbely

Durante o Cinemaster 2, que ocorreu em dezembro do ano passado, exibimos gratuitamente a masterclass de Stefan Borbely. Nela foram abordados todos os outros aspectos em publicidades de veículos com mais profundidade, além dos detalhes dados pelo próprio Stefan, que foi o diretor de fotografia das obras utilizadas para exemplificação.

Ainda acha pouco? Clicando aqui você pode conferir apenas um dos vários comerciais com veículos que Stefan executou, neste caso a cliente é nada menos que a Ferrari. A exibição gratuita já ocorreu, mas você ainda pode adquirir esta e outras oito masterclasses com diretores de fotografia que ocorreram no Cinemasters 2.

Conhecendo os segredos

Um dos segredos que Stefan conta durante sua aula é que em muitas cenas externas de veículos ele trabalha exclusivamente com a luz natural disponível! Isso tira o peso de gastar dezenas de milhares de reais para gravar um reel de demonstração do seu trabalho.

Se você é apaixonado por carros e quer tentar entrar no mundo da produção de comerciais de altíssimo nível, esta é uma das maiores chances que você terá de aprender com quem realmente produz para as maiores e mais luxuosas marcas do planeta!

Deixe seu comentário

comentários

Tagged under: , , , , , ,

Pin it

Graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, já passou por diversos ramos da comunicação e atuou no Brasil e Canadá. Atualmente trabalha em São Paulo onde executa as funções de filmmaker e editor.

Back to top
[i]
[i]