Dicas para utilização da claquete

A claquete é uma das ferramentas mais simples e úteis durante gravações, além de carregar todo o estigma do cinema e dar até um pouco de peso e profissionalismo para a produção que a esta utilizando.

Mas sua função não é só social ou apenas para ajudar na sincronização de áudio na edição, ela é uma ferramenta essencial para filmes ou gravações complexas e pode agilizar bastante o início da edição.

Cale Pike do site DSLR Video Shooter gravou um vídeo compartilhando um pouco do que descobriu sobre sua utilização ao longo dos últimos anos, são pontos interessantes para quem grava pequenas produções ou mesmo sozinho, vamos às suas dicas:

Não utilize canetas para fazer marcações

O motivo para isso é simples: muito provavelmente ao final de algum dia você esquecerá de apagar tudo e pronto, a tendência é sua claquete ficar cada vez mais “suja” de forma permanente.

Caleb utiliza um esquema de fitas com números, o que pode gerar alguns problemas também por causa da cola acumulada e por isso há a opção de colocar tecidos de velcro no local onde os números são inseridos.

Mantenha apenas a informação essencial

Apesar da claquete padrão trazer a possibilidade de muitas informações, não necessariamente você irá precisar de todas na pós e no caso de Caleb ele omite várias delas que não são vitais para sua produção.

Por exemplo, câmera e diretor são duas coisas onde ele opera na maior parte do tempo, ou seja, não é algo que fará a diferença no momento da edição ou posterior catalogação do material, ele utiliza o espaço extra que ganha neste trecho para adicionar um cartão cinza.

Defina um sistema simples e eficiente

Claro, se você está realizando a claquete em uma produção da indústria, já terá um sistema com regras e melhores práticas a seguir, mas essa dica é muito importante para quem está começando ou não tem alguém que possa ensinar todos os pormenores que precisam estar em uma claquete.

A vontade de criar uma claquete extremamente complexa pode ser grande, mas não faça nada que se torne tão difícil de executar e tenha de ser abandonado por algo mais simples e prático durante as gravações.

Saiba onde está o foco da cena

Lembre-se que uma claquete sem foco não tem muita utilidade e fazer o operador mudar todo o foco da cena apenas para capturar a claquete pode não ser a opção mais viável, então saiba onde está definido o foco da cena e se coloque naquela profundidade. O foco não precisa estar perfeito, mas é importante que o editor consiga ver o que está escrito nela.

Mantenha a claquete no plano antes de começar a gravar

Esta é outra dica que pode facilitar muito o fluxo de trabalho e o motivo é simples: ao manter a claquete em cena (antes de começar a gravar) os primeiros quadros do plano já terão seu conteúdo, dessa forma o editor não precisa passar por vários planos definindo a entrada de cada um.

Caso esqueça a claquete no início, execute-a ao final do plano

Sim, a claquete no início não é algo obrigatório, ela pode ocorrer ao final do plano. Caso siga o padrão mais utilizado, os equipamentos devem continuar rodando após o “corta”, a claquete entra de cabeça para baixo mostrando que se refere  ao último plano gravado e depois é girada para facilitar a leitura, caso a gravação seja menos complexa basta inserir a claquete ao final, não é obrigatório seguir o padrão da indústria.

Suavidade com a claquete

Para quem está começando pode parecer essencial bater a claquete o mais alto possível para que a captação de áudio ocorra com qualidade, mas isso não é necessariamente verdade, geralmente uma batida forte gera uma onde menos “seca” na hora da sincronização.

Muitas vezes você irá fazer a claquete próxima ao rosto de atores e é importante que mantenha a suavidade neste momento, por mais que sejam profissionais, uma claquete super agressiva a quinze centímetros do rosto pode tirá-los do personagem ou fazê-los perder performance no começo da cena.

Experimente diferentes disposições para a claquete    

Essa dica também serve para produções menores onde você estará em contato direto com o editor ou será o próprio editor do material, por exemplo, definir que a claquete na vertical significa algo poderá fazê-lo economizar tempo inserindo informações a mais nela durante a gravação.

Cinemasters 2.0

Gostou das dicas? Caleb estará no Cinemasters 2.0 que será exibido gratuitamente nos dias 08 e 09 de dezembro, neste ano ele fará uma palestra de mais de duas horas com o assunto “Lentes 101”, onde abordará tudo sobre elas.

Profundidade de campo, compressão, adaptadores, quais lentes funcionam em quais câmeras, diferentes lentes e tamanhos de sensores, opções de lentes no eBay, são só alguns do pontos que Caleb aborda.

Inscreva-se em: Cinemasters.com.br e não perca a chance de aprender em duas horas o que Caleb levou alguns anos para compilar.

 

Deixe seu comentário

comentários

Tagged under: , , , ,

Pin it

Graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, já passou por diversos ramos da comunicação e atuou no Brasil e Canadá. Atualmente trabalha em São Paulo onde executa as funções de filmmaker e editor.

Back to top
[i]
[i]