Cinema 101 – Master Shot

Master shot é a gravação de uma cena por completo do início ao fim para obter um plano que funcione como “backup” dela. Dependendo da complexidade da gravação em questão poderá haver mais de um master shot, o que Blain Brown em seu livro “Cinematography – Theory and Practice: Image making for cinematographers and directors” chama de “mini-masters”.

Como Gravar Master Shots

A lógica por trás da execução do plano não é complexa, geralmente o quadro está definido para mostrar toda a ação dos personagens, pois a ideia deste plano é exatamente dar ao editor material que possibilite um trabalho criativo e sem limitações, além de garantir que ao final do dia as cenas estejam completas.

Por mais que a equipe possua em mãos a decupagem do diretor, lista de cenas na ordem do dia, storyboard e todas as precauções para que a cena “corte” como foi idealizada, a gravação sempre é feita de forma descontínua, então a possibilidade de erro nunca pode ser totalmente eliminada.

Por isso é melhor dedicar um tempo à gravação do master shot que descobrir na sala de edição um momento literalmente sem material gravado. Isso pode gerar graves problemas à produção, desde uma limitação na edição daquele trecho até problemas orçamentários no caso de necessidade de cobertura.

O master é uma técnica invisível, por isso está muito presente na narrativa clássica. Nele é possível passar muitas pistas, definir o clima da cena ou inserir qualquer variável criativa pensada para o filme. Em geral ele é executado e na sequência a equipe passa para as imagens de cobertura.

Exemplo (Sem Spoiler)

Na cena a seguir da quinta temporada de Breaking Bad ocorre um jantar entre três personagens, o que diferencia o primeiro plano de um master para um establishing shot (explicado mais à frente) é a forma como ele foi gravado. Vale lembrar que não necessariamente um establishing sempre será igual a um master.

master shot

Para trabalhar como master este primeiro plano provavelmente foi gravado do início ao fim do diálogo e ação na cena. Além da técnica, do ponto de vista lógico não faria sentido que o diretor gravasse apenas o trecho com a fala da mulher e não a cena toda.

Além disso há o trabalho com os atores, gravar uma cena complexa de maneira picada pode destruir a interpretação deles. Mesmo que o diretor saiba exatamente onde quer o corte, o master ajuda na construção da cena de forma integral.

ots_dirty

Na sequência há as imagens de cobertura neste caso passamos a um “reaction shot” que foi pensado através de um over the shoulder “sujo”, ou seja, o quadro é gravado logo acima do ombro de um dos personagens e com a presença dele em primeiro plano.

medio_walter

Por fim, temos o plano com a reação do outro personagem. Ter o master com a ação do início ao fim dá ao editor a liberdade de escolha do corte no momento que ele sinta mais apropriado. Seria possível até mesmo gravar os diálogos completos em cada plano dependendo do tempo disponível para a gravação e abordagem do diretor quanto a isso. A seguir a cena completa:

Imagens de Cobertura

Cobertura são todos os outros planos na cena e que, provavelmente, já estão definidos pelo diretor em sua decupagem e presentes na ordem do dia. Enquanto o master ajuda a situar espacialmente os personagens, os planos de cobertura dão mais detalhes à narrativa.

Provavelmente o master será utilizado apenas em um pequeno trecho da cena ou nem será utilizado, mas é importante dar o peso e caráter narrativo que ele possui. Lembrando que toda essa base esta ligada à narrativa clássica e os diretores podem escolher diferentes abordagens de acordo com seus ideais.

Master e Establishing Shot

Apesar da importância de criar master shots mais atrativos e criativos narrativamente, ele é diferente do establishing shot, este é geralmente utilizado para demonstrar a transição entre locais ou para situar o início de uma cena, muitos filmes ainda utilizam este recurso, mas alguns diretores preferem evitar o método tradicional.

Mais uma vez, a escolha ou não da utilização dessas “regras” é feito pelo diretor e responsáveis pelo filme. O importante é conhecê-las e entender suas motivações psicológicas e narrativas, só assim é possível tomar decisões coerentes dentro de um ambiente profissional.

O establishing shot está previsto na decupagem do diretor. Já o master funciona como um plano de segurança e que poderá ser trazido à tona quando for necessário caso não haja material ou o editor ache interessante um corte onde não havia sido planejado.

Sempre Presente

Mesmo diretores experientes e com equipes também experientes podem cometer erros durante a gravação de uma cena complexa e deixar passar um vazio de material, imagine agora um jovem começando a gravar seus primeiros filmes!

Abrir mão do master shot em geral significa assumir um risco muito grande e provavelmente desnecessário. É sempre melhor ter a opção de contar com mais material na hora de edição que ficar limitado a cortes escolhidos pela total falta de planos necessários à narrativa.

Se você está começando agora a criar seus primeiros filmes experimente gravar um master shot de cada cena e compartilhe nos comentários sua experiência utilizando a técnica e como ela influenciou o resultado final do seu filme.

Deixe seu comentário

comentários

Pin it

Graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, já passou por diversos ramos da comunicação e atuou no Brasil e Canadá. Atualmente trabalha em São Paulo onde executa as funções de filmmaker e editor.

Back to top
[i]
[i]