BitTorrent Now – Uma Nova Forma de Distribuição

A cada dia uma nova opção de distribuição parece surgir. O BitTorrent tem caminhado em sentidos muito mais amplos que apenas o mundo dos torrents nos últimos tempos. Em 2014 eles lançaram o Bundle, uma plataforma para produtores distribuírem conteúdo e na última quinta-feira (23/06) deram início ao BitTorrent Now, um novo serviço de streaming com suporte para publicidade. Mas vamos por partes, o que é o Bundle?

Bundle

Segundo a própria descrição da empresa o Bundle é uma rede de cineastas, artistas e fãs dedicados a compartilhar e apoiar vozes originais. A ideia por trás do serviço é simples: a melhor forma das pessoas se conectarem é diretamente, através de filmes, músicas e histórias que elas amam.
Fazer parte do Bundle é bem simples, basta cadastrar um e-mail pessoal ou profissional e aceitar os termos que deixam claro que você é responsável por publicar apenas conteúdo original ou que detenha todos os direitos do filme.
Depois da confirmação de e-mail já é possível criar um “Bundle” e começar a distribuir o conteúdo da maneira que achar mais interessante. É possível, por exemplo, escolher como os usuários terão acesso ao conteúdo, podendo ele ser gratuito para download ou visualização, liberado após a inscrição do usuário ou após o pagamento de algum valor.

BitTorrent Now

O melhor de tudo é que 90% da receita gerada no Bundle através de vendas vai para o criador e os 10% restantes para o BitTorrent, já no novo serviço com suporte para publicidade a divisão vai para 70% e 30% respectivamente.

Levando em consideração que não há gastos com hospedagem ou assinatura de uma conta premium, assim como nenhum mediador, este é um dos maiores retornos dentre as opções de distribuição atualmente.

Por enquanto o serviço de streaming com suporte para publicidade está em teste com alguns usuários e depois será aberto a todos. Um dos maiores trunfos do Bundle é a falta de burocracia nas etapas de cadastro e um retorno financeiro razoável.

Os usuários têm acesso a:

  • Download e streaming on demand, os fãs podem assistir ou efetuar o download intantâneamente (mesmo em 4K).
  • Os artistas retêm 90% da receita e toda a informação sobre seus fãs, assim como também contam com um dashboard em tempo real.
  • Distribuição global e possibilidade de vendas via cartão de crédito ou PayPal e sem limite de tamanho, é possível compartilhar em HD, 4K ou mesmo formatos lossless.

Após subir o material o usuário tem a opção de escolher o “gate”, que pode ser um conteúdo totalmente grátis ou premium através de uma das opções: inserção do e-mail e inscrição do usuário ou o pagamento de um valor definido. Também é possível definir o que a opção gate entrega ao usuário (streaming ou download).

Por exemplo, em uma websérie de 10 episódios de 5 minutos, o usuário pode liberar os três primeiros episódios de graça para tentar ganhar a audiência com mais que apenas o trailer e então pedir um valor pela compra do restante da série.

BitTorrent Now x Youtube

Como foi citado no texto sobre formas de distribuição online, apesar de entregar uma qualidade de streaming irretocável, o Youtube acaba sendo quase um “mar aberto” demais para produtores profissionais.

Além da remuneração não ser alta pensando na produção de ficção profissionalmente, o serviço ainda peca um pouco na relação com seus usuários, mesmo grandes Youtubers já tiveram vídeos retirados do ar sem receberem grandes satisfações.

Isso faz com que muitos deles acabem usando o site para embedar seus vídeos, mas tentem diminuir o peso dele no processo através de domínios próprios e contas em outras mídias sociais conformem crescem em seguidores.

Tudo isso buscar reduzir perdas com os famosos strikes do Youtube, que a grosso modo ocorrem quando o site retira vídeos de usuários do ar ou diminui possibilidades de upload e monetização por infringirem alguma diretriz da comunidade, após alguns strikes o canal é bloqueado e deletado.

Um bom exemplo de quem sofreu com a fúria automatizada do site há bem pouco tempo foi Matt Workman, um diretor de fotografia que atende a grandes marcas em publicidades em Nova Iorque, além de ser o fundador do site Cinematography Database.

Matt possui um canal no Youtube onde fazia desconstruções da fotografia em grandes filmes de hollywood e clipes, ele usava seu conhecimento na direção de fotografia em alto nível e mostrava como eram construídas as cenas em filmes escolhidos por ele ou pelos seus inscritos.

Alguns de seus vídeos foram assinalados com infrações de direitos autorais e seu agente foi contatado pessoalmente sobre isso, ele dá a entender no vídeo onde explica o cancelamento que o canal sequer era monetizado (embora isso não mude a infração).

Inclusive ele possuía autorização para usar boa parte das imagens, mas teve de tirar todos os vídeos do seu canal para evitar maiores problemas e a associação da quebra de direitos com a sua empresa, um golpe difícil de lidar quando sabemos que o conteúdo produzido é legal.

Analisando o ocorrido com Matt vários canais muito grandes até mesmo no Brasil podem receber notificações a qualquer momento e ter de “arrancarem” seu vídeos com trechos de filmes, séries, programas de tv ou outras imagens e material do ar.

Nenhum produtor quer adicionar esse risco enorme à sua empresa, imagine um canal com alguns milhões de inscritos e que já conta com uma equipe de trabalho recebendo um strike e sem ter muitas opções de contato direto e rápido com o site devido ao seu tamanho.

Por este motivo caso o BitTorrent Now ofereça um serviço de streaming e pagamento bem estruturados, assim como uma relação mais próxima com seus parceiros, ele poderá se tornar uma opção mais segura para produtores profissionais.

Mas isso não quer dizer que ele represente uma ameaça ao Youtube e sim um serviço que poderá acolher melhor um nicho de produtores que acabam se sentindo ameaçados ou sem grandes garantias no Youtube.

 Próximos Passos

Essa possível “diáspora” de produtores profissionais para o BitTorrent Now é apenas uma das possibilidades, é impossível prever o futuro com precisão, mas sem dúvida o serviço entra como mais uma boa opção para quem ama e quer viver através da produção de conteúdo sem necessariamente ter de se associar a um canal de televisão ou mídia de grande porte.

Deixe seu comentário

comentários

Tagged under: ,

Pin it

Graduado em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, já passou por diversos ramos da comunicação e atuou no Brasil e Canadá. Atualmente trabalha em São Paulo onde executa as funções de filmmaker e editor.

Back to top
[i]
[i]