Blackmagic fez parte de mais de 35 produções em Sundance

Dia 27 de Janeiro a Blackmagic Design anunciou que o software DaVinci Resolve e as câmeras Blackmagic Cinema e Pocket foram usados em mais de trinta e cinco filmes que compõem o Sundance Film Festival de 2016 que está ocorrendo até o dia 31 de Janeiro na cidade de Utah, EUA. Sem dúvida alguma este é um número no mínimo digno de ser comentado.

Alguns filmes bem aguardados e em todas as categorias do Festival foram gravados usando várias soluções da empresa, entre esses filmes temos a comédia The 4th que foi gravada utilizando as câmeras Cinema e Pocket Cinema com o grading também sendo executado no DaVinci Resolve. Além do próximo filme de Spike Lee chamado Michael Jackson’s Journey from Motown to Off the Wall que teve todo o processo de grading realizado no DaVinci Resolve.

high-resolution-display

Mas afinal, o que isso quer dizer? 

Podemos perceber uma tendência na escolha de muitos cineastas e diretores de fotografia pelas câmeras da Blackmagic Design, o que não é uma surpresa na realidade. A empresa vem há anos apresentando produtos de alto nível e preocupados também com o bolso do produtores. Sem dúvida alguma suas câmeras são uma das melhores opções, senão a melhor, na faixa de preço em que são oferecidas. Além de entregarem uma imagem digna de ser chamada de cinema, que mantém ótimas possibilidades para a finalização e grading.

No Brasil mesmo tivemos um ótimo exemplo com a produção da série “Lili, a Ex” pela O2 onde por questões narrativas e técnicas foi utilizada uma Blackmagic Cinema Pocket com lentes de Cinema Zeiss e um MoVI, mostrando que até mesmo a Pocket se equipada com lentes potentes e iluminada com competência entrega imagens com uma qualidade surpreendente para o seu preço. Todas essas notícias mostram que a Blackmagic Design vem abocanhando um mercado que até poucos anos era orfão de um workflow de alto nível a preço acessível, hoje a empresa além de oferecer seus produtos ao cinema de altíssimo nível e com grandes orçamentos vem se tornando protagonista em muitos contextos independentes onde antes os cineastas tinham de empregar uma parte bem maior do orçamento com uma câmera mais robusta dependendo de suas necessidades.

Qual o caminho para estes números?

Falando mais especificamente sobre a  Blackmagic Cinema e Cinema Pocket um dos principais pontos do sucesso da empresa está em uma abordagem simples: elas são câmeras feitas para vídeo. Enquanto as DSLR’s surgiram como a possibilidade de usar uma câmera fotográfica para vídeo e conseguir características narrativas que não eram possíveis antes com qualquer câmera de vídeo acessível aos consumidores comuns na época, a Blackmagic reuniu esforços para projetar câmeras pensadas exclusivamente para vídeo.

Além disso nas últimas feiras e lançamentos a empresa mostrou o que parece ser um canal muito direto e colaborativo com os consumidores, adicionando características citadas por eles em seus novos produtos. Ela parece ter achado seu oceano azul no mercado arrebatando exatamente essa fatia entre produções com orçamentos de $30 milhões a $ 30 mil, e trazendo para quem produz a possibilidade de um trabalho muito bom com um orçamento não tão grande.

Filmes que usaram câmeras da Blackmagic

  • “The 4th,” Diretores de fotografia Shane Bruce Johnston and Charles J. Gibson com as câmeras Blackmagic Cinema e Pocket Cinema e o grading feito por Mark Todd Osborne com o DaVinci Resolve Studio
  • “All These Sleepless Nights,” do diretor e diretor de fotografia Michal Marczak com uma Pocket Cinema
  • “Manoman,” diretor de fotografia Steven Cameron Ferguson com uma Pocket Cinema
  • “Operation Avalanche,” diretores de fotografia Jared Raab e Andrew Appelle com uma Pocket Cinema
Cena no banheiro do filme Manoman do Diretor Simon Cartwright e Diretor de Fotografia Steven Cameron Ferguson

Cena no banheiro do filme Manoman do Diretor Simon Cartwright e Diretor de Fotografia Steven Cameron Ferguson

Filmes que usaram o DaVinci Resolve (em inglês)

 

  • “Ali & Nino,” by Colorist Paul Ensby of Deluxe’s Company 3;
  • “As You Are,” by Producer and Colorist Joseph Mastantuono of Good Post NY;
  • “Carnage Park,” by Colorist Jason Knutzen;
  • “Cemetery of Splendor,” by Colorist Chaitawat Traisarnsri of White Light Post;
  • “Christine,” by Colorist Sam Daley of Technicolor PostWorks;
  • “Complete Unknown,” by Colorist Alex Bickel of Color Collective at Technicolor PostWorks;
  • “Equity,” by Colorist Roman Hankewycz of Harbor Picture Company;
  • “The Eyes of My Mother,” by Colorist Sam Daley of Technicolor PostWorks;
  • “First Girl I Loved,” by Colorist Narbeh Tatoussian of Blacklist Digital;
  • “The Fits,” by Colorist Sam Daley of Technicolor PostWorks;
  • “A Flag Without a Country,” by Colorist Sohrab Nourbakhsh of TANGRAM Studio;
  • “Goat,” by Colorist Nat Jencks of Outlier Post;
  • “Indignation,” by Colorist Alex Bickel of Color Collective at Technicolor PostWorks;
  • “The Itching,” by Colorist Chris Ramey;
  • “Jacqueline (Argentine),” by Colorist Samuel Gursky of Irving Harvey;
  • “Joshy,” by Colorist Mark Todd Osborne;
  • “Land of the Enlightened,” by Colorist Donal O’Kane of Screen Scene;
  • “The Lobster,” by Colorist Tony Ford;
  • “Michael Jackson’s Journey from Motown to Off the Wall,” by Colorist Roman Hankewycz of Harbor Picture Company;
  • “Miles Ahead,” by Colorist Stephen Nakamura of Deluxe’s Company 3;
  • “Morris from America,” by Colorist Sebastian Göhs;
  • “Other People,” by Colorist Mike Howell of Color Collective;
  • “Rams,” by Colorist Norman Nisbet;
  • “Sing Street,” by Colorist Donal O’Kane of Screen Scene;
  • “Sleight,” by Colorist Jason Knutzen;
  • “Sophie and the Rising Sun,” by Colorist Roman Hankewycz of Harbor Picture Company;
  • “Swiss Army Man,” by Colorist Sofie Borup of Deluxe’s Company 3;
  • “Trash Fire,” by Cinematographer and Colorist Shane Daly of Reb10digilab.com;
  • “Under the Shadow,” by Colorist Filipe Fernandes of Creativity Media;
  • “White Girl,” by Colorist Sam Daley of Technicolor PostWorks;
  • “Wiener-Dog,” by Colorist Sam Daley of Technicolor PostWorks; and
  • “Yoga Hosers,” by Colorist Mark Todd Osborne
Cena do filme "Christine" do Diretor Antonio Campos e Diretor de Fotografia Joe Anderson

Cena do filme “Christine” do Diretor Antonio Campos e Diretor de Fotografia Joe Anderson

Deixe seu comentário

comentários

Tagged under: , , , , ,

Back to top
[i]
[i]