BlackMagic Design lança upgrade importante para Cinema Cameras!

A BlackMagic lançou ontem o esperado firmware para a Cinema Camera 2.5K e para a Pocket Cinema Camera que adiciona à camera três funções: Histograma, VU de áudio e tempo restante de gravação.
Estas três adições são muito bem vindas por que sem elas estavamos praticamente voando no escuro:

  • Acho que podemos concordar que é impossível gravar áudio responsavelmente sem um VU, existe uma probabilidade grande de se gravar o áudio muito baixo, o que é contornável até certo ponto, ou de se estourar ou clipar o sinal, o que normalmente não é contornável.
  • Ter uma idéia da exposição pelo monitor da Pocket é muito difícil. Embora a câmera seja muito bacana, eles pecaram (feio) na qualidade do monitor de LCD. No sol praticamente não se enxerga nada, só dá para ter uma idéia de exposição pela zebra, que ajudava mas não é o ideal por que sabemos onde está estourando mas não dá para saber o que está acontecendo com as sombras.
  • Gravar sem saber quanto tempo ainda tem disponível é um tiro no escuro. Principalmente em tomadas que não vão acontecer novamente (gravação de eventos por exemplo).

20140822_172316smallps

De qualquer maneira, a cada novo firmware temos uma nova câmera, o que é algo sensacional. Até há pouco tempo atrás, a não ser que estivessemos falando de um computador, dificilmente veríamos um equipamento ser “melhorado” por um upgrade de software ou firmware.

Hoje, seja por pressão dos clientes ou por um projeto de longo prazo do próprio fabricante, pode se comprar uma câmera com um software não totalmente desenvolvido mas que será aperfeiçoado com o tempo e com o feedback dos usuários.

Canon EOS 5D Mark II

Um bom exemplo de câmera que teve um upgrade de firmware por protesto de clientes foi a Canon 5D Mark II, a precursora das DSLR! Ela foi a primeira câmera fotográfica a gravar vídeo num nível de qualidade impressionante. Mas a princípio, a câmera não tinha controles manuais de exposição para gravar vídeo, nem controle de áudio, e a única opção de frame rate era 30 fps, não 29,97 mas 30 mesmo! Então entrou em cena o Magic Lantern, que adicionou mais e mais funcionalidades até que a própria Canon lançou o firmware 2.0.3 (o anterior foi o 1.2.4) que adicionava novos frame rates (23.976, 25, 29.97) controles de áudio, histograma, mais modos de exposição (a exposição manual para o modo de vídeo já havia sido adicionada no firmware 1.1.0) e mudou a frequência do áudio de 44.1KHz para 48KHz.
Este upgrade de firmware foi uma transformação de uma câmera que tinha potencial mas que tinha muitos pontos negativos, para uma câmera que é indiscutivelmente um dos grandes marcos na história da cinematografia.

As câmeras da BlackMagic são um caso diferente. Elas são câmera para o nicho de cinematografia, e quando colocaram a câmera no mercado elas já faziam tudo o que deveriam, mas havia especulações sobre as funcionalidades deste último upgrade desde o começo. Desde Setembro do ano passado (quando a câmera foi lançada na IBC 2013 em Amsterdam) a BlackMagic Design deu uma sequência de upgrades, melhorando compatibilidade com cartões e lentes, adicionando formatos de gravação, entre outras coisas. E eu espero que continuem assim. A cada upgrade tem uma função a mais na minha câmera.

lrSony-pxwx70_side

Ainda existem casos como o da Sony PXW-X70, uma câmera com sensor 4K que está sendo lançada com gravação em apenas FullHD, mas que vem com uma promessa de firmware 4K no futuro próximo. Ou seja, compra-se uma câmera FullHD agora que em breve se transformará numa câmera 4K.

É uma mudança interessante para o mercado de câmeras onde teremos um equipamento que pode ser melhorado ao longo de sua vida útil ao invés de ter um software fixo com ou sem problemas.

O que você acha de upgrades de firmware? Deixe sua opinião nos comentários!

Deixe seu comentário

comentários

Back to top
[i]
[i]